Saúde Urgente: HPV!

Posted on abril 28, 2010 por

0



Você já deve ter lido ou escutado essa sigla, HPV, mas você sabe o que significa? Sabe o que esse vírus pode fazer com seu organismo?

O papilomavírus humano, mais conhecido como HPV (sigla em inglês human papiloma vírus), pertence a família de vírus Papilomaviridae, e causam lesões na pele ou mucosa e, dependendo do tipo do vírus – existem mais de 200 tipos dele, desenvolve câncer – e o mais ‘comum’ é o câncer do colo do útero, que foi o responsável pela morte de 4.812 mulheres brasileiras- apenas em 2008 e estima-se que neste ano mais 18.430 pessoas serão infectadas com o HPV. E cerca de 630 milhões de pessoas em todo o mundo estão infectadas pelo papilomavírus humano.

O HPV pode causar lesões na vagina, colo do útero, pênis e ânus, e suas infecções são transitórias na maioria das vezes, pois nosso próprio sistema imunológico os combate, porém, nem sempre nosso organismo consegue combatê-lo, e se não houver algum sintoma visível da doença (como verrugas e “crista de galo”), as infecções se tornam câncer, sendo a do colo do útero a mais comum e mais grave de se tratar devido a falta de informação quanto aos meios de prevenção, sintomas e tratamento para a doença.

Também foram encontrados os vírus na pele, na laringe (cordas vocais) e no esôfago, mas foram casos raros.

A contaminação dos papilomavírus se dá através do contato direto com a pele ou mucosa infectada, e os papilomavírus genitais são transmitidos através das relações sexuais, que são os mais graves e mais comuns, em especial quando infecta o colo do útero por ser um local que não vemos se houver algum sintoma – quando há.

Para se prevenir, use sempre camisinha, é o único método que diminui os riscos da contaminação por relações sexuais. Além da camisinha, existe, hoje, uma vacina que ajuda a imunização de alguns tipos do HPV e que ajudaria a combater 70% dos casos que progrediram para câncer de colo do útero, no entanto, as vacinas não são gratuitas e custam em torno de $120,00.

E foi a informação sobre a vacina, ao ler esta matéria, que me fez escrever sobre essa doença, pois, apesar da estimativa de mais de 18.000 novas contaminações para este ano e quase 5.000 mulheres morrerem anualmente em consequência do câncer do colo do útero – em que o maior responsável é o HPV, o Governo Federal não disponibilizou vacinas contra os vírus no SUS, alegando que não há estudos suficientes e nem dinheiro – sendo que 46 países disponibilizam as vacinas aos seus habitantes, além disso, estudos mostram que a maioria das mulheres mortas por causa da doença são mulheres pobres, que não tem acesso a um atendimento médico anual decente, então descobrem tarde a doença, e nem possuem recursos para tratá-la.

Portanto, é importante que as mulheres e os homens sejam informados sobre o HPV, saibam como prevení-lo (use camisinha), façam o preventivo anualmente (mulheres) e se unam para exigir que as  vacinas que ajudam a combater as infecções dos papilomavírus mais graves sejam disponibilizadas gratuitamente.

E se você ainda acha que esse é um tema a se tomar levianamente, desejo boa sorte, por que estudiosos afirmam que 50% a 80% das mulheres sexualmente ativas serão contaminadas pelo menos uma vez na vida pelo HPV, ou seja, você ainda pode ter a “sorte” de se contaminar duas vezes ou mais – resta saber quais consequências sofrerá em uma dessas contaminações.

Para saber mais sobre o HPV, acesse o Perguntas e Respostas mais frequentes do INCA.

Cuidem-se, usem camisinha, vão ao médico regularmente e se notarem alguma verruga na vagina, ânus ou pênis, corram para o médico, e divulguem essa informação, por favor. Não entre nessa estatística!

Mais informações:

Vírus HPV

Wikipédia

Anúncios