Corpos que dançam juntos…

Posted on julho 5, 2009 por

5



“Dois corpos suados… dele e dela, unidos numa cadência harmoniosa…

Ao redor… nada é visto ou sentido, se não eles…

Os sons…impulsionam os corpos, ora se afastam, ora se encontram…

E tudo começou com os olhares…

Que levou à aproximação de corações acelerados…

E ao desejo de entrega ao ritmo dos corpos…

E o depois?!

Depois..recupera-se o fôlego!”

Qual foi a imagem que veio a sua mente com essa pequena cena?

Se te fez pensar em sexo, muito bem.

Se te fez pensar em dança, muito bem também.

A associação da dança com sexo é absolutamente normal e, segundo cientistas, facilmente explicável. Todas as pessoas são visuais, auditivas e cinestéticas (tato), sendo um dos três canais sensoriais mais predominante que o outro em cada indivíduo, e com a dança são estimulados esses três sentidos, cada um dando a atenção exigida por seu canal dominante.

Mas o que isso tem a ver com sexo?

Muito simples, a música estimula o hipotálamo, região do cérebro responsável pelos impulsos sexuais e emoções em geral, e é por isso que também está confirmado cientificamente que a música tem influência sobre o corpo humano através das emoções, já que é registrada pela parte do cérebro ligada às emoções, contornando os centros cerebrais ligados a inteligência e razão, e nada tem a ver com você gostar ou não de um determinado tipo de música, os ritmos dela vão agir sobre você estando, claro, exposto a ela por um determinado período.

Podemos perceber essa influência quando assistimos a um filme ou jogamos um jogo de video-game, em que a música de fundo ajuda a ‘produzir’ a emoção desejada para a cena vista. Se a música destoar do que observamos, notamos que algo está faltando e gera contradições com o que vimos e sentimos, e quando a música casa perfeitamente com a cena, somos levados a sentirmos mais esta, e muitas vezes esta cena, a que mais nos emocionou, ficará gravada em nossa memória.

Claro está que nada disso significará que você sairá acasalando por ter escutado, visto ou sentido uma música ou dança sensual, afinal, somos seres racionais e temos controle sobre nossos instintos, ou deveríamos ter…Mas isso explica porque adoramos ver e ouvir determinadas danças/músicas e ficamos até excitados com elas.

Alguns cientistas afirmam que um casal (cinestético principalmente) que passou por uma sessão de dança sensual juntos certamente terminará a noite tendo relações sexuais satisfatórias. Claro também está que o parceiro, ou parceira, e o ambiente ajudam, ou não, para este término. Para os solteiros, a dança pode ajudar abrir portas também, desde que a correlação dança/sexo seja feito pelo par unindo a atração entre ambos.

Portanto, é natural pegar-se excitado ao observar uma dança com uma música sensual, como também é natural achar que uma pessoa que dança bem seja sexualmente apetitosa. Então treine seus sentidos e aprecie mais essa arte, afinal, não são todos que conseguem dançar maravilhosamente, nos dois sentidos de dançar, mas a prática leva a perfeição, ou quase.

Algumas pessoas, as auditivas precisamente, gostam de transar ouvindo músicas. Abaixo estão as cinco favoritas para este fim escolhidas por alguma votação que desconheço, só achei o resultado.

Mas vale lembrar que tudo é relativo, e que gosto pode influenciar nessa hora, mas não imagino alguém que seja vidrado em heavy metal transando ao som de Slipknot, por exemplo, sem bem que…deixa para lá.

Agora mostrarei algumas danças consideradas sensuais pela maioria das pessoas no mundo. São várias, mas postarei sobre três que geralmente são unanimidades no quesito sensuais.

  • Tango – com letras que falam de amor recheado de paixão e sensualidade, a dança surgiu, aproximadamente, no final do século XIX, por volta dos anos 60/70, no subúrbio de Buenos Aires, mas precisamente em cabarés e bordéis. Após ingressar em aulas de danças de salão e em filmes, ficou conhecido mundialmente como uma dança sensual. A coreogrifia, que conta com um casal encenando sensualmente, a letra, o ritmo, as roupas e o local, fazem os espectadores serem hipnotizados. Além de adquirir habilidades de dançarino, os praticantes garantem disposição e preparo físico.
  • Zouk  Lambada – que mistura o Zouk que veio das Antilhas com a Lambada do Pará, Brasil. Tornou-se uma dança que mistura movimentos mais rápidos com passos lentos, num ritmo sensual, com casais encenando também. Já é conhecida mundialmente no meio dançante e considerada uma das mais sensuais. A letra, roupas e ambiente também são manipulados com a intenção de prender quem está assistindo. Bom preparo físico e resistência também são consquistados pelos praticantes.
  • Dança do Ventre – dança originalmente oriental e milenar, que era usada em rituais para preparar o corpo da mulher, tomou conta do ocidente. A expressão dança do ventre surgiu em 1893, na França, e é considerada a dança mais sensual do mundo, sendo proibida em países conservadores. No Brasil, ganhou milhares de adeptos com a novela “O Clone”, apesar de já ser conhecida há mais tempo por aqui também. Na dança do ventre as dançarinas não mostram apenas serem bailarinas sensuais, mas que podem unir dança com diversos objetos, simulando elementos da natureza, como fogo, vento, água etc.  e outros objetos, como espadas simulando lutas e até animais como cobras em suas apresentações. Também exige excelente preparo físico das dançarinas, apesar de muitas amadores se saírem bem.

Pole Dance

Ultimamente também virou moda seduzir parceiros com Strip Tease feminino e masculino, além da nova Pole Dance. Existem cursos que ensinam as pessoas a exibirem seus dotes de sedução através desta ‘dança’, como uma forma de incrementar a relação com parceiro(a) e evitarem assim suas idas aos locais propícios para essas apresentações.

Vários locais exibem homens e mulheres dançando estas categorias, conhecidos normalmente como Clube das Mulheres (homens fazendo strep para mulheres) e  Termas (mulheres fazendo strep para homens).

Não achei vídeos para exibir aqui, a maioria é forte e não quero enfartar ninguém…mas podem buscar no Youtube que acham.

Libere o(a) dançarino(a) que existe em você!

Fontes:
USP
Música e Adoração
Pime
Wikipédia
Outros

Gostou do artigo? Comente!

Dedicado a minha irmã que me pediu para falar deste tema.

Quer ler sobre algum tema específico aqui?
Então peça no Cantinho do Leitor ou através do e-mail deusa.eris.rj@gmail.com

Anúncios
Posted in: Sexologia