Botão do Prazer…

Posted on junho 30, 2009 por

21



O Ponto G Feminino

Nos anos 50, o ginecologista Ernest Graffenburg afirmou existir uma pequena área na região da vagina (entre a vagina e a uretra) que, quando devidamente estimulada através da parede interna da vagina, proporciona prazer à mulher.

Em 1981, os sexólogos John D. Perry e Beverly Whipple chamaram está área de Ponto G, que seria o Ponto Graffenburg, em homenagem ao ginecologista. Porém, a existência do Ponto G ainda é questionada por cientistas da área e, por isso, diversos estudos foram e ainda são realizados.

Após diversos estudos, alguns pesquisadores afirmam que o Ponto G feminino existe em algumas mulheres e não em outras. Outros, no entanto,  afirmam que existe em todas, mas que a localização e textura são diferentes em cada uma delas e que isso dificulta achá-lo. Mas percebemos que no final das contas ELE EXISTE, resta saber se você tem e onde está…

Por que o assunto Ponto G é tão discutido?

A maioria das mulheres orgásmicas (que atingem o orgasmo), somente atinge o clímax através da estimulação clitoriana (estimulação do clitóris/clítoris – região protuberante que se encontra na parte externa superior da vulva, entre os grandes lábios), a minoria atinge o orgasmo através da penetração e acreditam que o Ponto G está relacionado a esse feito. Contudo, dentre as mulheres testadas que atingiram o orgasmo, algumas o obtiveram mesmo não aparentando ter  o Ponto G, e foi por isso que alguns pesquisadores afirmaram que ele exista em todas, mas que o local e textura distinto não permitiu que fosse encontrado.

Importante!

Vale ressaltar que o orgasmo é o mesmo, seja ocorrido através da estimulação do clitóris ou por penetração, o que diferencia apenas é o local de “gatilho”, então se você não alcança o clímax apenas com a penetração saiba que é absolutamente normal e que basta uma “ajudazinha no gatilho clitóris” para alcançá-lo, o bom é tê-lo. Porém, se nem através da masturbação você consegue atingi-lo, ai sim é importante que se procure um especialista (sexólogo, ginecologista, psicólogo) para descobrir o que está acontecendo.

Antes de você sair procurando desesperadamente pelo seu Ponto G, é necessário saber que poucas mulheres o encontram, menos ainda são as que encontram rapidamente, pois além do que já foi citado em relação a localização e textura, só se nota o Ponto G quando a mulher está excitada – estimulada sexualmente. Então muita calma e masturbação nessa hora, hein?

Como achar o dito cujo?

Para achar o seu ponto G, será necessário, primeiramente, que a mulher conheça seu corpo anatomicamente, seguidamente por não haver problemas com a masturbação e o auto-conhecimento. Além disso, o local para a “exploração” deverá ser tranquilo, tendo em mente que é um momento particular e único dela, no qual, mesmo não encontrando a tão aclamda área, que a experiência seja satisfatória e sem pressão. Ter ajuda do parceiro seria ótimo, mas cabe a mulher decidir se ficaria confortável com tal situação.

Indo para a teoria do descobrimento (porque a prática fica por conta de cada uma): segundo alguns especialistas, quando a mulher estiver sexualmente excitada basta que seja introduzido na vagina um dedo até sua segunda articulação (o dedo médio), de forma que o dígito fique em contato com a parede interna em direção a ureta, o que seria com a palma da mão virada para você, como se fosse se masturbar, e será notado que a parede interna da vagina nesta altura (em torno de 2 a 5 cm da entrada), que normalmente é lisa e delicada, estará mais espessa, áspera, ao “relevo”, e está região é a área conhecida como o Ponto G.

Anatomia Ponto G Feminino

Acredita-se que a região pode expandir até o tamanho de uma moeda (ou amêndoa) durante a penetração e que isso que leva ao orgasmo.

É recomendado a busca pelo botão do prazer, pois, mesmo que não seja encontrado, vale pelo conhecimento do próprio corpo da mulher, experimente! Mas não fique encucada com isso, a sexualidade e sensualidade feminina estão muito além de um único ponto.

Observação

O Ponto G, apesar do nome, não é um ponto, ou botão como escrevi no título, e sim uma pequena área dentro da vagina que é diferente e mais sensível ao toque e quando friccionado pelo pênis (dedo ou vibrador) pode levar ao orgasmo, então não tente achar algo no formato de um ponto ou botão.

Curiosidade

Existem locais que oferecem cirurgias para aumento do Ponto G através de uma injeção intravaginal de colágeno (usado para aumentar os lábios) para aumentar essa região e deixá-la ainda mais sensível. Porém, esse procedimento não é reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e a aplicação de colágeno na região da vagina não tem a aprovação da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), então tenha cuidado, não corra o risco.

Conte-nos sua experiência com o Ponto G!

Leia também! Orgasmo é Consequência.


Tópico sugerido pelo leitor André, se você gostaria de ver algum tema específico aqui no cantinho peça no Cantinho do Leitor ou por e-mail para deusa.eris.rj@gmail.com

Atualização em 06/12

Se você quiser saber mais sobre o tema, leia este artigo Desvendando a Ejaculação Feminina.

Anúncios
Posted in: Sexologia