Banda larga via rede elétrica?!

Posted on junho 22, 2009 por

1



Em abril de 2009, foi regulamentada pela Agencia Nacional de Telecomunicações a distribuição de banda larga que pode chegar até você de uma forma mais fácil, pela tomada da luz.

Trata-se da banda larga via rede elétrica, também conhecida como PLC¹ (Power Line Communication), que é a tecnologia que permite o acesso a internet via redes de energia elétrica. Essa tecnologia, que já vem sendo pesquisada há anos, está começando a sair de sua fase de testes agora e promete mais rapidez e  menor custo do que as atuais prestadoras deste serviço e, a princípio, a ideia por trás da Internet via rede elétrica é simples: aproveitar os cabos de energia elétrica tradicionais para transmitir além da energia, também um sinal de internet.

Mas não iria ficar todo embaralhado este sinal de internet?!

Na verdade não. Isso porque a energia elétrica é transmitida em alta frequência, enquanto que o sinal da Internet é transmitido em baixa freqüência, ou seja, embora energia e sinal de internet passem juntos pelo mesmo fio e ao mesmo tempo, eles trafegam de modo separado.

E como isso funcionaria?

É simples, o sistema funciona semelhante à distribuição de banda larga pela TV a cabo, no qual o cliente interessado liga para a empresa fornecedora de energia elétrica e esta libera o sinal para que o cliente use a banda larga, além da própria energia elétrica. A transferência de dados pela rede elétrica funciona convertendo os bits em pulsos elétricos, que circula depois como tensões e correntes. Em um prédio com acesso pela rede elétrica, é possível tirar o computador de uma tomada e ligar em outra, por exemplo, o que torna muito mais fácil do hoje em dia, em que temos que usar roteadores para compartilhar banda larga e puxar fios de redes!

Além disso, também será necessário um modem (como um modem ADSL padrão, mas no formato de tomada) que ligado a tomada da casa poderá lhe permitir acesso a internet. A maior vantagem dessa nova opção de conexão tipo banda larga é proporcionar maior velocidade e a redução dos custos para o consumidor final. Estima-se que usando PLC a velocidade chegue a 120MB. Porém, no início esta velocidade será mais reduzida (entre 40MB e 80MB), mas mesmo assim é uma velocidade espantosa.

Se é tão boa, por que ainda não foi liberada para uso?!

Bem… Agora entramos na parte mais chata e complicada do assunto. Essa forma de comunicação pode sofrer interferências externas. Nos Estados Unidos a tecnologia enfrenta pressão da Associação de Rádios Amadoras, que processou a Federal Communications Commission (FCC) – a Anatel norte-americana – por tê-la liberado para uso no país sem prova suficiente de que a tecnologia não interferia em outras frequências.  E o pior, além das interferências externas, existe também o problema dos ruídos internos causados por eletrodomésticos e outros aparelhos como secadores de cabelos, e até luminárias interferindo no sinal, e com isso, o resultado poderá ser uma degradação na qualidade do sinal de internet.

E agora?!

Podemos ficar tranquilos. Aqui no Brasil nem tudo está perdido, já que menos de 3% das casas que participam dos testes feitos pela AES Telecom (braço da AES Eletropaulo de São Paulo) apresentam problemas de interferência, e para suavizar mais o problema, a empresa está trabalhando com fornecedores nacionais para produzir filtros e nas próximas gerações os próprios modens virão com chips preparados para bloquear os ruídos. De acordo com a AES, hoje a tecnologia evoluiu e os equipamentos já são capazes de anular as interferências externas. Agora é só torcer!

E você, se sente seguro em usar banda larga via rede elétrica? Dê sua opinião. Comente!

¹ Power Line Communication (PLC) é uma tecnologia que usa as redes de transmissão de energia elétrica para transmitir dados. Em diversos artigos, a tecnologia PLC é também chamada de PLT (Power Line Telecoms), BPL (Broadband over Power Lines) ou DPL (Digital Power Line), mas o uso dessas denominações para significar a mesma tecnologia não é exato.

Autor: André

Anúncios