Doação de Órgãos

Posted on maio 31, 2009 por

0



Este Blog uniu-se a Campanha!

adoteclique na imagem

Doar órgãos e tecidos salva vidas!

A medicina brasileira é considerada uma das mais bem preparadas para realizar transplantes de órgãos, porém, o baixo índice no Brasil se deve aos cidadãos que não permitem a doação dos órgãos de seus parentes falecidos.

Não existe mais a lei que tornava todos os brasileiros doadores de órgão, agora somente pode ser realizado o transplante se a família permitir, portanto, comunique a seus parentes e amigos próximos o seu desejo de doar seus órgãos em caso de falecimento, você poderá salvar várias vidas.

Em tempo:

Você não precisa estar morto para ajudar (que morbidez, hein?), você pode doar um rim, parte da médula óssea e do sangue ainda vivo e salvar muitas vidas também!

Divulguem também a campanha da ADOTE – Aliança Brasileita pela Doação de Órgãos e Tecidos.

Sobre a ADOTE – ADOTE (Aliança Brasileira pela Doação de Órgãos e Tecideos) é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, fundada em 20 de novembro de 1998, em Pelotas, RS, cuja missão é atuar no sentido de promover mudanças de atitudes e valores da Sociedade e Estado para preservar e melhorar a vida. Conta com Seções Regionais no Rio de Janeiro (ADOTE/RJ), que envolve uma parceria com a DOEAÇÃO, dedicada a doação de órgãos entre crianças e no Mato Grosso (ADOTE/MT). Atua no Controle Social e dedica-se a divulgação de informações sobre doação-transplante de órgãos através de diversos processos midiáticos, realizando campanhas de esclarecimento público, palestras e mesas redondas. Participa também de fóruns para a definição de políticas públicas na busca do entendimento de que todas as instituições hospitalares reconheçam na notificação da morte encefálica o caminho para o efetivo crescimento e desenvolvimento do processo doação-transplante de órgãos no Brasil.

Um agradecimento a Francisco Neto de Assis da ADOTE, por aprovar adesão à campanha por parte deste blog e por esta mensagem que me enviou que compartilho com vocês:

Ser doador não é apenas permitir que partes de nós, em vida ou após a morte, passem a ser partes de outros. É também doar nossas aptidões pessoais e profissionais para tornar possível a vida de muitos, através dos transplantes.”


Anúncios