Educação Sexual Infantil

Posted on setembro 10, 2008 por

5



No mês de agosto, a revista Escola (Editora Abril) trouxe uma reportagem muito importante sobre a Educação Sexual Infantil, na qual mostra a importância do papel de um professor( inclusive os do Jardim de Infância que alguns julgam não terem papéis importantes na educação de um indivíduo) na orientação quanto a sexualidade das crianças até os cinco anos de idade, pois é a fase da descoberta dos órgãos genitais, a fase em que descobrem a diferença entre meninos e meninas. A matéria orienta como o professor deve observar seus alunos, pois as dúvidas, na maioria das vezes, não surgem através de palavras e sim com ações (como baixar a calça, levantar saia, etc.), e como este educador deve proceder sobre as questões sexuais, mostrando que pode ser falado, que o tema não é algo errado e proibido, dizer que é tema de adulto e não explicar coerentemente só trará conseqüencias ruins a criança. A reportagem aborda também sobre a educação sexual infantil dentro de casa, os pais devem ser educadores também, principalmente porquê a questão envolve religião e cultura específicas da família, então o professor pode ficar de mãos atadas e preferir a neutralidade, ou ignorar o tema, e explica como lidar com cada fase e idade em relação ao tema.
Achei deveras interessante o artigo porque falar sobre sexo ainda é um tabu aqui no Brasil, e essa é uma forma de mostrar que é um assunto de interesse de todos e deve ser tratado naturalmente e seriamente, a maioria das pessoas quando tocam no tema sexo é para brincadeiras, vulgaridades, como palavrões, e as crianças crescem achando que o sexo é vulgar e não o levam a sério, e nunca de forma natural, como deveria ser, fazendo com que não expressem suas dúvidas entre amigos por acabarem sendo motivo de piadas, e tão pouco com adultos já que é um tema considerado proibido a eles, o que acaba gerando vários problemas entre adolescentes que iniciam suas vidas sexuais. Tendo informações deste cedo e aprendendo a tratar do tema de forma consciente e dignamente, a tendência, assim se espera, é que alguns problemas minimizem com o tempo, como gravidez e DST’s. Vale a pena conferir o assunto, leia a matéria, mesmo se você não tiver uma criança para lidar agora, um dia poderá ter, e informação nunca é demais. Tá aí minha dica, espero que gostem.
Obs. postagem do blog antigo.
Anúncios
Posted in: Educação